Governo do Pará diz que vacinação contra a covid-19 pode iniciar dia 21, se Anvisa der o sinal verde

0
161

O Pará tem condições iniciar a vacinação contra a covid-19 já no próximo dia 21 de janeiro, caso haja um sinal verde na reunião que ocorrerá com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e Ministério da Saúde no próximo domingo (17). É o que afirmou nesta quinta-feira (14) o governador do Pará, Helder Barbalho, numa manhã que foi marcada pela entrega de 36 viaturas, a serem enviadas às 13 regionais de saúde do Estado.

Os veículos serão usados pela Secretaria Estadual de Saúde Pública do Pará (Sespa) na estratégia logística de distribuição de material e de doses para a vacinação dos paraenses contra o coronavírus. Além das viaturas, o governo também apresentou hoje caminhões-baú e caminhões isotérmicos, que levarão os insumos necessários e as vacinas distribuídas para os postos de saúde.

Governo do Pará diz que tem o estoque de 6 milhões de agulhas e seringas, além de 2.200 isopores, para o uso na campanha de vacinação contra a covid-19 no Estado. A Sespa lembra que, desde março de 2020, o Pará já soma 7.366 mortes e 306.029 pessoas infectadas pela doença.

Segundo avalia o governador do Estado, o quantitativo de insumos dá certa “tranquilidade” para que o Pará possa deslanchar a campanha contra o novo coronavírus, causador da Síndrome Respiratória Aguda Grave – Sars-Cov-2.

“Esse quantitativo nos coloca em uma situação de tranquilidade para o início do processo de vacinação. Aguardamos a reunião da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Ministério da Saúde, no próximo domingo (17). Estando tudo ok, e a Anvisa validando as vacinas Fiocruz/AstraZeneca e Butantan/Sinovac, temos condições de, no próximo dia 21 de janeiro, iniciar a vacinação no Pará”, afirmou o governador.

O Estado do Pará conta hoje com 8,69 milhões de habitantes, aponta o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sobre dados de 2020. Nesta primeira fase da vacinação contra a covid-19, o Pará deverá receber 320 mil doses de dois tipos de vacinas encaminhadas pelo Ministério da Saúde, estima o governo do Estado. As vacinas devem ser encaminhadas pelo Ministério da Saúde e adquiridas junto ao Butantan e Fiocruz.

“Esta é a sinalização inicial, partindo do princípio que serão aprovadas as vacinas do Instituto Butantan e da Fiocruz. Isso totaliza, para todo o País, 8 milhões de doses [o Brasil conta com o total de 212,6 milhões de habitantes segundo IBGE, em 2020], que serão distribuídas proporcionalmente ao tamanho da população de cada Estado. Como o Pará corresponde a 4% da população, devemos ter 320 mil vacinados na largada”, analisa Helder Barbalho.

Ainda segundo ele, este número inicial deverá corresponder ao número do público-alvo. “Não vamos dividir pela metade, aguardando uma segunda dose. Temos uma sinalização que ela virá em uma segunda remessa. Portanto, isso nos permitirá já iniciar com uma escala maior de atendimento”, frisou o governador.

Fonte: Agência Estado

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui