Caminhoneiros organizam paralisação nacional para 1º de fevereiro

0
198

Entidades representantes de caminhoneiros decidiram pela paralisação geral da categoria, em todo o Brasil, no próximo dia 1º de fevereiro. A decisão foi tomada na Assembleia Geral Extraordinária do Conselho Nacional de Transporte Rodoviário de Cargas (CNTRC), realizada nesta terça-feira, 5.

A principal reivindicação da categoria é contra a alta no valor dos combustíveis, considerada abusiva. Os caminhoneiros também buscam, entre outras pautas, o estabelecimento de um piso mínimo de frente para o transportador autônomo, aposentadoria especial, marco regulatório do transporte e uma fiscalização mais atuante da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Segundo o Sindicato dos Transportadores Autônomos de Bens de Feira de Santana e Região (Sintracam), a orientação é que no dia 1º de fevereiro os caminhoneiros fiquem em casa. “Nas rodovias, só vai passar ônibus e carro pequeno. Caminhão não passa”, diz o representante de classe.

Apesar da mobilização ter sido convocada ainda no ano passado, sindicatos de caminhoneiros consultados  avaliam que o movimento não terá adesão. Eles receiam ser responsabilizados na Justiça por uma paralisação em plena pandemia

O presidente da Cooperativa do Caminhoneiros Autônomos de Sinop (Cooperlog), Cleomar José Immich disse, em entrevista,  que não acredita na adesão dos motoristas de Mato Grosso na paralisação geral da categoria prevista para 1º de fevereiro.

“Não é o momento para qualquer paralisação, já que ainda está vigente o decreto presidencial que torna o transporte de cargas um serviço essencial. Qualquer paralisação do transporte nesse momento pode se tornar um crime para quem promoveu e para aderiu à greve. Entendemos também que a greve tem cunho político e não de benefício à categoria”, argumenta Everaldo Bastos, Presidente do Sindicato dos Caminhoneiros Autônomos do Vale do Paraíba (SP).

fonte: UOL/Redação

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui