Mais de 5 toneladas de pescado são apreendidas na operação ‘Defeso’; multas aplicadas chegam a R$ 150 mil

0
94

O objetivo é proteger espécies de peixe em reprodução, na região de Santarém, encerrou no fim de semana a operação “Defeso”, do ICMBio e Polícia Militar. Ao todo, duas embarcações foram apreendidas e mais de 5 toneladas de pescado, além de, aproximadamente, R$ 150 mil em multas aplicadas.

As ações começaram a ser realizadas em 30 de novembro e seguiram até 9 de dezembro, nas comunidades da região de Santarém, Belterra e Aveiro, no oeste paraense.

Segundo a analista ambiental do ICMBio, Jackeline Nóbrega, essas ações são realizadas anualmente, neste período do ano em que as espécies estão em reprodução. “A pesca predatória sempre acontece nesse período. Então nós já tínhamos recebido denúncias dos comunitários e saímos rumo a essas localidades”, ressaltou.

As duas embarcações e a carga apreendidas foram deslocadas para Santarém, onde o pescado, em sua maioria mapará, foi doado. As multas foram aplicadas com o objetivo de punir e enfraquecer a prática desse crime ambiental.

ICMBio encerra a operação do defeso com 5 toneladas de peixes apreendidas.

Na região de Itaituba essa fiscalização não acontece a bastante tempo, um pescador que preferiu não se identificar, disse que é comum ver pessoas e até profissionais que recebem o seguro defeso, praticarem a pesca nesse período de reprodução das espécies. segundo ele as autoridades ambiental de Itaituba, não faz nenhum tipo de fiscalização.

Até o dia 15 de março, pelo menos oito espécies continuam no defeso, são elas: aracu, branquinha, fura-calça, curimatã, jatuaranã, mapará, aracu e pirapitinga.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) atua na região realizando fiscalizações e orientações para evitar a pesca predatória.

Fonte: Semma de Santarém

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui