Polícia apreende sete carros, prende dois homens e vê relação com bando que atacou Cametá

0
64

A Polícia Civil do Pará apreendeu na manhã de quarta-feira, 2, sete automóveis de médio e alto padrão que podem ter relação com a ação da quadrilha que explodiu uma agência bancária e usou reféns como escudo humano em Cametá, no nordeste paraense. Na mesma operação a PC também prendeu dois homens por suspeita de apropriação indébita.
Os veículos estavam no interior da uma balsa, no município, e a informação é de que seriam trazidos para a capital, Belém. A suspeita dos investigadores é de que os carros podem ter sido usados pela quadrilha que atacou a agência do Bando do Brasil no final da noite de terça-feira, 1º.
Ao receber a denúncia, a Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) constatou que os carros foram alugados por Elso Júnior da Conceição Monteiro, um dos presos, e não devolvidos às locadoras de automóveis nos prazos estabelecidos.
As empresas de aluguel de veículos registraram boletim de ocorrência por apropriação indébita conta o cliente. O outro homem preso pela Polícia Civil foi identificado como Fabrício Júnior de Brito Procópio.
Elso disse à polícia que alugou os veículos, em parceria de Fabrício, e que a finalidade era sublocarem a candidatos ao pleito eleitoral em Cametá. Entretanto, testemunhas afirmaram que parte dos carros estavam sendo vendidos pelos acusados.
De acordo com a PC, os dois homens foram presos em flagrante e tiveram seus aparelhos celulares apreendidos, já os veículos – um Jeep Renegade, um Compass; um Volkswagen T-Cross; dois Chevrolet Ônix; um Renault Captut; um Fiat Toro; e uma Mercedes Benz – serão devolvidos às respectivas locadoras.
Fonte: Romanews

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui