Escolas públicas e particulares registram casos de Covid-19 na volta as aulas presenciais no Pará

0
7

Um levantamento realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp) apontou que cerca de 30 escolas da rede municipal de Belém registraram casos de Covid-19 após o retorno das aulas presenciais.

De acordo com o Sintepp, os casos da doença foram registrados principalmente em alunos, mas os professores seguem sem segurança sanitária. Profissionais contam que são obrigados a manter as aulas presenciais, mesmo com risco de serem infectados.

“Sou cardíaco, sou hipertenso, estou acima do peso, e pelas recomendações da OMS, servidores do grupo de risco não deveriam estar em atividades presenciais. Eu estou pedindo só que a prefeitura reconheça meu estado de comorbidade, mas eles tem se recusado”, conta o professor da rede pública, Cássio Guilherme.

O retorno das aulas presenciais nas escolas municipais de Belém retornaram no dia 14 de setembro. Na primeira etapa de retomada, 7 mil alunos voltaram às salas de aula. Atualmente, a rede municipal de ensino tem cerca de 70 mil estudantes.

De acordo com o professor Cássio, na escola Palmira de Oliveira Gabriel, onde ele trabalha, uma aluna contraiu a Covid e uma outra professora está com suspeita da doença. Ele diz que tinha convívio com ambas diariamente, seja nas sala de aula, seja nas dependências da escola.

“Quando reportamos isso pra direção da escola, a prefeitura diz que vai desinfectar o espaço. Mas entendo que isso não é o bastante”, afirma.

A direção da escola municipal Palmira de Oliveira Gabriel informou que há um caso suspeito na unidade. Segundo a direção, o ambiente desinfectado e as aulas da noite liberadas.

Rede privada registra casos

Uma escola particular no bairro de Nazaré, em Belém, suspendeu as aulas presenciais de uma turma do jardim 2 do ensino infantil e do terceiro ano do ensino fundamental, após duas crianças testarem positivo para a Covid-19. Os dois alunos são irmãos, ambos assintomáticos.

Segundo comunicado, o Colégio Marista Nossa Senhora de Nazaré foi informado do teste positivo pela mãe das crianças no domingo (11). Professores das duas turmas foram afastados.

A instituição resolveu suspender as aulas dos dias 13, 14 e 16 de outubro, mantendo aulas virtuais e orientou que cada família monitore possíveis sintomas nos estudantes e sugeriu o teste para o novo coronavírus. “Em casos positivos, solicitamos a comunicação imediata”, informou.

As atividades presenciais devem retornar a partir do dia 22 de outubro aos estudantes autorizados pelos responsáveis. No caso da turma do jardim 2, a volta está prevista para dia 19.

 

 

Fonte: G1 – Pará

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui