Vereador denuncia atraso de salários de funcionários do Hospital Regional do Tapajós

0
53

É uma falta de responsabilidade e respeito com os  profissionais destacou o Vereador

Médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem do Hospital Regional do Tapajós (HRT), em Itaituba, estão com salários atrasos, segundo informou o vereador Peninha, na tarde de sexta-feira (11). O HRT é gerenciado pela Organização Social (OS), Instituto Panamericano de Gestão (IPG).

O pagamento salarial destes profissionais é feito no 5º dia do mês seguinte, porém, até agora o pagamento não foi efetuado, informou o vereador, acrescentando “É uma falta de responsabilidade. Estes profissionais vão passar o final de semana lisos”, destacou Peninha.

Peninha disse, ainda, que é preciso o Ministério Público se aprofundar nas investigações da OS, pois no Regional a contração dos técnicos de enfermagem, enfermeiros e médicos é feito pelo IPG, porém, os vigilantes, porteiros, serviços gerais, cozinheiros e demais pessoal de apoio são contratados por outra empresa, que aliás, há suspeita de ser dos mesmos diretores do IPG.

O parlamentar, que desde quando o IPG assumiu HRT vem denunciando a prática de irregularidades, a partir da contratação dos profissionais para trabalharem no hospital, disse que o IPG não vem pagando em dia os profissionais, assim como também paga salários inferiores aos salários dos  profissionais que trabalham no Hospital Regional de Santarém. Citou como exemplo, que um enfermeiro que atua na UTI em Itaituba ganha em torno de R$ 2.500,00, em Santarém o enfermeiro ganha em torno de R$ 4.000,00.

“Vou denunciar ao governo do Estado esta OS que não tem compromisso com a saúde. Em Santarém, várias denúncias já foram feitas contra este Instituto, inclusive mais de R$ 1.500.000,00 está bloqueado pela Justiça porque o IPG não presta conta dos recursos que recebeu do Estado para aplicar no Hospital de Campanha. Espero que o governador Helder Barbalho faça o distrato do contrato desta empresa, pois esta empresa não tem condições de gerenciar hospitais”, finalizou Peninha.

O Giro entrou em contato com a direção do Hospital para saber os motivos do atraso, porém até a publicação desta matéria não obteve respostas.

Fonte: Portal Santarém

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui