Encontrado ossada no Parque Nacional da Amazónia que pode ser de Moça desaparecida.

0
580

Família não confirma o reconhecimento e irá aguardar o resultado do exame de DNA; Fotos mostram o local onde os restos mortais foram encontrados.

Nesta quinta-feira (13), os restos mortais de uma mulher foi encontrado há aproximadamente 85 km da sede de Itaituba, em uma localidade de mata isolada à margem direita sentido Jacareacanga, na reserva nacional. As ossadas foram encontradas espalhadas por um raio de alguns metros, de acordo com informações de pessoas que participaram da operação.

Segundo informações, o crânio encontrado estava com uma perfuração de disparo de arma de fogo e vestígios de pauladas. No local também ainda estava os restos de roupas, entre elas, uma blusa de cor rosa. Também nas imagens repassadas é possível ver os restos de cabelos loiros da vítima.

De acordo com a diretora do Instituto Médico Legal (IML), Ângela Reges, a família da jovem Winglya Lopes, que está desaparecida há 35 dias, não confirmou o reconhecimento dos restos mortais. “A família veio aqui mas não teve aquela certeza de que é a Winglya, pelo estado em que se encontrava, somente as ossadas. ” afirma

Ângela disse ainda que o exame de DNA será pedido com extrema urgência de Belém, mas o resultado pode demorar um pouco, algo em torno de 20 a 30 dias. “O exame pode demorar um pouco, mas talvez devido toda a repercussão, nós vamos pedir pra Belém que seja agilizado, para que aconteça o mais rápido possível.” finaliza

Existem fortes indícios de que os restos mortais sejam mesmo da jovem Winglya. Veja alguns deles:

  1. CABELO: O cabelo encontrado nas ossadas, que é loiro, é muito parecido com a última coloração que a jovem pintou.
  2. TEMPO: O tempo estimado de decomposição da vítima, segundo informações de pessoas que participaram da operação, seria de aproximadamente 40 dias. Winglya está desaparecida há 35 dias.
  3. APARELHO NO DENTE: Tanto Winglya como a ossada encontrada, usavam aparelho nos dentes.
  4. ARCADA DENTÁRIA: Pessoas próximas à Winglya disseram que, devido o uso de aparelho, a jovem não tinha os dentes sisos. Em fotos do crânio encontrado também é possível notar que estes dentes não existem.

Dentre todos as formas de um possível reconhecimento, apenas informações sobre a roupa encontrada não foram confirmadas as semelhanças. A família, muito abalada, não deu nenhum detalhe à imprensa.

O que diziam antes da chegada no IML e da Polícia no local onde os restos mortais foram encontrados

Em áudio repassado via WhatsApp, por pessoas que encontraram os restos mortais, uma mulher relata sobre o caso. “Alguns meninos foram tirar algumas palhas numa reserva, para um evento de quadrilha e encontraram o corpo. Tudo indica que é um corpo de uma mulher, porque encontraram um short feminino, uma blusa rosa, cabelos um pouco comprido, loiros”. disse.

Participaram da operação de busca as polícias Civil e Militar e o IML.

Fonte: Portal Giro