Homicídios no Pará caíram 23% nos primeiros 100 dias de governo, diz Segup

0
238

Homicídios no Pará caíram 23% nos primeiros 100 dias de governo, diz Segup (Foto: Fernando Araújo/Diário do Pará)

Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), apresentou, nesta sexta-feira (12), durante coletiva de imprensa o balanço dos primeiros 100 dias da gestão da Segurança Pública. Entre as maiores reduções estão as taxas de homicídios e roubos.

O número de homicídios registrou redução de 23% nos casos, no Estado, nos 100 primeiros dias de gestão da segurança pública, em comparação ao mesmo período de 2018. Os índices representam a preservação de 239 vidas, visto que o número deste tipo de crime reduziu de 1.038 no ano passado para 799 ocorrências este ano. Essa é a terceira redução mais significativa registrada no número de homicídios nos 100 primeiros dias desde 2010.

Em se tratando da Região Metropolitana de Belém, este é o ano que apresentou maior redução no número de homicídios no comparativo dos 100 primeiros dias dos últimos dez anos, perdendo somente para os anos de 2011 e 2012.

Já em Belém, os primeiros 100 dias de 2019 computaram diminuição de 32% nos casos de homicídios em relação ao mesmo período do ano passado. Foram 217 ocorrências no ano de 2018 para 148 ocorrências neste ano, apresentando a preservação de 69 vidas. Ao comparar os 100 primeiros dias dos últimos dez anos, em Belém, 2019 demonstra a segunda melhor taxa de redução desde 2010, perdendo somente para o ano de 2012.

Roubos 

Nos casos de roubos, no Pará, os 100 primeiros dias computaram uma redução de 28%, com 9.449 casos a menos neste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Os registros apontam 33.638 ocorrências em 2018 e 24.189 em 2019. Essa é a melhor taxa de redução de roubos comparando todos os primeiros 100 dias desde 2010.

Em relação à Região Metropolitana de Belém, o número de roubos nos primeiros 100 dias apresenta redução de 46%, comparado ao mesmo período do último ano, com 6.652 casos a menos. Foram registradas 21.492 ocorrências de roubos nos primeiros 100 dias de 2018 e 14.840 em 2019. Esse é, também, o melhor índice de redução no comparativo dos 100 primeiros dias desde 2010.

Em Belém, a redução foi de 29% nos casos de roubo nos primeiros 100 dias, no comparativo dos anos de 2018 e 2019, com 4.875 casos a menos. Em 2018, foram registrados 14.769 ocorrências de roubo, enquanto que, nesse ano, 9.894 casos foram computados. A capital também demonstra maior redução nos primeiros 100 dias desde 2010.

Procedimentos por tráfico de drogas 

As ações preventivas e ostensivas realizadas pela segurança pública ao longo dos 100 dias de gestão, no Estado, resultaram no aumento do número de prisões, apreensões e autuações por tráfico de drogas. O ano de 2019 apresenta a taxa mais significativa no número de procedimentos por tráfico de drogas registrada desde 2010. Em comparação aos 100 primeiros dias dos dois últimos anos, totalizam 1.871 procedimentos esse ano e 1.729 no ano passado.

Na RMB, 606 procedimentos por tráfico de drogas foram registrados no ano de 2019, nos 100 primeiros dias. No mesmo período, em 2018, foram computados 313 procedimentos. O ano de 2019 apresenta o melhor índice dos últimos dez anos, no comparativo dos 100 primeiros dias.

Em Belém, 394 procedimentos foram computados em 2019. No mesmo período do último ano, 200 haviam sido registrados. A capital, no ano de 2019, tem também a melhor taxa de procedimentos por tráfico de drogas desde 2010.

Para o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado, a avaliação dos 100 primeiros dias de 2019 é positiva. “Trabalhamos com os índices de crimes violentos, que é o que preocupa muito a população e as forças de segurança pública. Tanto nos dados de homicídio quanto nos de roubo tivemos quedas consideráveis, se nós compararmos os últimos dez anos, as melhoras são significativas”, disse.

Segundo ele, em termos percentuais, os dados representam as maiores variações de queda, com a preservação de mais de 260 vidas em apenas 100 dias desse ano. “Se nós projetarmos isso até o final no ano, teremos mais de mil vidas preservadas”, afirmou.

Polícia Militar 

A coletiva contou, ainda, com exposição dos resultados da Polícia Militar. Nos primeiros 100 dias de gestão, a PM apreendeu 259,54 kg de entorpecentes, 585 armas, 696 menores, realizou 5.723 prisões em flagrante, recapturou 370 foragidos e abordou 444.703 entre pessoas e veículos.

Dentre as principais medidas adotadas pela gestão estão as ações preventivas de combate a crimes contra agentes da segurança. “Essa é uma situação que temos muita atenção, por isso, foi criado o aplicativo SOS PM, intensificamos o treinamento de autoproteção, que é para que o policial possa identificar  situações de perigo e também o modo de agir. Além de buscar sempre a elucidação rápida de autores de crimes contra policiais, como ameaças ou homicídios”, explicou o comandante da Polícia Militar, Dilson Júnior.

Polícia Civil 

De acordo com dados da Polícia Civil, 928 operações foram realizadas nos primeiros 100 dias, no Estado. Ao todo, 1.667 prisões foram realizadas, 407,954g de entorpecentes apreendidos e 190 armas apreendidas.

“Esses dados indicam a produtividade e a efetividade do serviço de polícia judiciária, que só é possível graças ao sistema estar engrenado sob a coordenação da Segup e com a participação dos órgãos integrados. Isso possibilita que a Polícia Civil possa atuar de forma eficaz e assim ter resultados significativos que incidem nessas reduções da violência e criminalidade”, avaliou o delegado-geral da Polícia Civil, Alberto Teixeira.

Susipe

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado apontou reduções no número de fugas com 25 fugas a menos no comparativo dos primeiros 100 dias de 2019. Com a intensificação das ações preventivas nas casas penais, foram apreendidos 758 objetos no ano de 2019, entre celulares, estoques, bebidas alcoólicas e entorpecentes. Já em 2018, foram apreendidos 467 objetos, no mesmo período.

Fonte: DOL