Para “evitar traição”, deputado sugere que cônjuges morem em Brasília

0
643

Proposta do parlamentar é criar espécie de fundo para bancar viagens de companheiros de políticos e “prevenir relações extraconjugais”.

Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

O deputado federal Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) quer “promover reuniões com os cônjuges” dos parlamentares para “evitar traições”. Cavalcante está na disputa para se tornar o líder da Frente Parlamentar Evangélica na Câmara dos Deputados e apresentou 16 propostas da campanha.

A décima proposta, que gerou algumas dúvidas, foi explicada por Sóstenes Cavalcante à revista Veja. De acordo com o parlamentar, trata-se de uma “prevenção” que “visa evitar que os deputados ou deputadas, longe dos seus respectivos cônjuges, que ficam nos estados de origem do parlamentar, se envolvam em relações extraconjugais”.

Com o intuito de bancar as viagens dos cônjuges, Cavalcante prevê a criação de uma espécie de fundo. O deputado também é autor de um projeto de lei para submeter professores e alunos de universidades públicas a exames toxicológicos para “prevenir o uso de drogas ilícitas”.

Outras propostas de Cavalcante são “organizar um curso on-line para políticos e agentes públicos evangélicos”, “ter um planejamento antecipado e mensal dos cultos” e “defender a transferência da Embaixada do Brasil em Israel para Jerusalém”.

Confira as propostas na íntegra:

Fonte: Metrópoles