Suspeito de estuprar adolescente com deficiência é preso em Rurópolis na operação ‘Anjos do Lei

0
314

Policiais apreenderam material pornográfico em CDs e no celular do suspeito, além de uma arma. Vítima tem 13 anos e foi abusada enquanto estava na casa de um amigo.

Suspeito morava às margens de uma vicinal de difícil acesso em Rurópolis — Foto: Polícia Civil de Rurópolis/Divulgação

Deflagrada na quinta-feira (7), a Operação “Anjos da Lei” resultou na apreensão de material pornográfico e prisão do suspeito de ter abusado sexualmente um adolescente de 13 anos, deficiente, em Rurópolis, oeste do Pará.

A ação da Polícia Civil ocorreu na quinta-feira (7) após a família do adolescente procurar a delegacia e relatar o estupro.

À polícia, os familiares disseram que chegaram em casa e o adolescente contou que um homem desconhecido tinha cometido os abusos enquanto estava na casa de um amigo. O crime teria acontecido em um banheiro no quintal da casa onde ele estava.

Em depoimentos foi informado que moto utilizada pelo suspeito era vermelha e tinha alguns adesivos — Foto: Polícia Civil de Rurópolis/Divulgação

Com base nessas informações e mesmo sem a identificação do abusador, o delegado iniciou as investigações. Ao ouvir alguns depoimentos, vizinhos contaram que no dia e horário aproximado do crime, um homem com as características descritas pela vítima estava próximo à casa em uma motocicleta vermelha com adesivo na frente.

Guarnições começaram a fazer buscas e localizaram o suspeito em uma vicinal de difícil acesso. Ele morava em uma casa onde foram encontrados material pornográfico (CDs, DVDs e filmagens no celular) e uma arma de fogo.

Material pornográfico e uma arma foram apreendidos com o suspeito — Foto: Polícia Civil de Rurópolis/Divulgação

Na delegacia de Polícia Civil, o suspeito negou ter cometido o crime. O delegado lavrou o flagrante delito por crime de estupro de vulnerável, posse ilegal de arma de fogo e posse de material com conteúdo pornográfico infantil.

Ainda na quinta-feira o suspeito passou por audiência de custódia na qual foi decretada a sua prisão preventiva. O suspeito deve ser transferido para Presídio de Itaituba, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Fonte: G1 Pará