Açaí pode atuar na prevenção de doenças do coração

0
265

De acordo com pesquisadora da UFPA, propriedades do fruto contribuem para a saúde cardiovascular. O indicado é consumir o açaí puro diariamente.

Açaí pode atuar na prevenção de doenças do coração

Alimentação típica dos paraenses, o açaí traz diversos benefícios à saúde. A pesquisa realizada pela professora Claudine Maria Alves Feio, do Instituto de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Pará (UFPA), comprovou que o açaí pode atuar na prevenção de doenças cardiovasculares.

Tais doenças são responsáveis por, aproximadamente, 50% das mortes em países ocidentais. Estima-se que dois terços das mortes por DCV ocorram em países em desenvolvimento, como o Brasil, taxa que corresponde ao dobro da taxa observada em países desenvolvidos.

No Brasil, a principal causa de morte ainda é o acidente vascular cerebral (AVC), entretanto, em alguns locais, como São Paulo, o perfil de mortalidade se assemelha ao de países mais desenvolvidos, ou seja, a maior mortalidade decorre da doença aterosclerótica ou doença arterial coronariana, que é caracterizada pelo estreitamento dos vasos que suprem o coração em decorrência do espessamento da camada interna da artéria devido ao acúmulo de placas de gordura.

O açaí pode contribuir para o combate à doença. O Brasil é o maior produtor, consumidor e exportador de açaí, bebida rica em gorduras mono e poli-insaturadas, fitosteróis, antioxidantes e fibras. Um litro de açaí do tipo médio contém 33 vezes mais antocianinas do que um litro de vinho tinto, por exemplo. A bebida é normalmente comercializada à temperatura ambiente ou na forma congelada. Predominante na Região Norte, o Pará é responsável por 95% da produção de açaí do País, calculada em 100 a 180 mil litros/dia só em Belém.

Ação vasodilatadora, anti-hipertensiva e anti-inflamatória. “Nós ingerimos o açaí, mas não temos noção do valor nutricional que ele tem. Apesar de possuir um alto teor de gorduras, a maioria é de boa qualidade (60%, são monoinsaturadas e 13% são poli-insaturadas), que são gorduras benéficas ao organismo, porque diminuem os níveis de colesterol LDL (colesterol ruim) e ajudam a aumentar os níveis de colesterol HDL (colesterol bom), auxiliando, assim, na proteção do sistema cardiovascular”, explica a professora Claudine Feio, que defendeu tese de doutorado sobre o tema na Escola de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

De acordo com a pesquisadora, o alimento também tem ação vasodilatadora, anti-hipertensiva, anti-inflamatória, além de reduzir as desordens metabólicas. “O açaí é uma fruta de grande valor energético, rico em valores nutricionais e até mesmo funcionais. A sua ingestão deve ser o mais natural possível e em substituição a pequenas refeições”, afirma.

Açaí todos os dias

A professora indica consumo de 300g de açaí todos os dias . Claudine Feio afirma que o estudo pode ser estendido às pessoas obedecendo a certas condições: o alimento deve ser consumido sem adição de açúcar, farinha e outros ingredientes. “O açaí deve ser consumido puro para, desta forma, agir como um suplemento alimentar que proteja contra doenças cardiovasculares. A adição de ingredientes como o açúcar ou a farinha deixam o alimento hipercalórico, atenuando, deste modo, sua ação benéfica,” explica.

A professora afirma, também, que, dentro dessas condições, o açaí consumido diariamente e de forma moderada traz inúmeros benefícios para a saúde. Segundo ela, para uma pessoa que pese em média 60 Kg, o consumo ideal seria em torno de 300g de açaí todos os dias. “O açaí é rico em sais minerais, zinco, magnésio, ferro, então, não é necessário adicionar nenhum outro elemento. Como em nosso Estado o consumo de açaí é elevado, esta pesquisa sugere uma ótima notícia para a população,” festeja.

Fonte: G1 Pará