Polícia prende ex-secretária de saúde do Marajó suspeita de desviar R$ 80 mil em diárias

0
429

Segundo o Ministério Público do Estado, ex-gestora de Cachoeira do Arari é suspeita de participar de um esquema de pagamento irregular de diárias para ela e para outros servidores.

Ministério Público apura condutas criminosas em setores da administração pública municipal de Cachoeira do Arari, em especial na Secretaria de Saúde, ligadas à malversação de dinheiro público. — Foto: Agência Pará

A ex-secretária de saúde do município de Cachoeira do Arari, no Marajó, foi presa na terça-feira (29) suspeita de envolvimento em um esquema de pagamento irregular de diárias. Esse esquema é investigado pela operação Odisseia, que apura condutas criminosas em setores da administração pública.

O mandado de prisão foi cumprido pelo delegado David Bahury, após decisão do juiz Leonel Figueiredo Cavalcanti, que determinou a prisão temporária por cinco dias, como forma de evitar riscos à instrução processual.

De acordo com a Polícia Civil e o Ministério Público do Estado do Pará (MPPA), que participa das investigações, na época em que era titular da pasta de saúde, entre abril e maio de 2018, ela se autoconferia diárias para aumentar o próprio salário. Estima-se que ela recebeu irregularmente pouco mais de R$ 10 mil.

A ex-secretária também pagava diárias a outros servidores públicos a título de gratificação, como compensação pelo pagamento de eventuais despesas de rotina da própria Secretaria de Saúde. O prejuízo aos cofres públicos é de, aproximadamente, R$ 80 mil.

Além de decretar a prisão temporária da investigada, a Justiça determinou a indisponibilidade de bens de todos os acusados de participação no esquema para garantir o ressarcimento dos prejuízos causados aos cofres públicos.

Fonte: G1