Vice prefeita de Aveiro registra boletim de ocorrência contra prefeito por ameaças

0
472

Vice Concy Santiago diz que vem sofrendo ameaças e perseguição por parte do prefeito Vilson Gonçalves; “Não tenho mais como apoiar(…)” Afirma.

Prefeito e vice em seus juramento na posse em Aveiro.

O atual prefeito de Aveiro, Vilson Gonçalves, mais uma vez se envolve em polêmica na cidade. Desta vez envolvendo a sua vice-prefeita, Concy Santiago, que registrou um boletim de ocorrência contra o mesmo, na última segunda-feira (14), afirmando está recebendo ameaças.

A vice-prefeita, em conversa por telefone com a reportagem, afirmou estar receosa e teme por sua vida ameaçada pelo prefeito. “Em vez de tentar buscar soluções para resolver os problemas do município, que só vem se acumulando, resolve perseguir quem não concorda com o seu descaso administrativo.” disse Concy

“Não tenho mais como apoiar um prefeito que não liga para os problemas que o município vem enfrentando.” Afirma

A situação do município é considera crítica pelos moradores, que afirmam estarem sofrendo, principalmente com os salários atrasados dos servidores e fornecedores.

“Nós tentamos de todas as maneiras ajudar, apoiar, mas se tornou impossível sequer dialogar com o prefeito. Não tenho como ficar cega diante do que está acontecendo. Acho que devo estar ao lado da população que nos elegeu. Também sou filha daqui e dói ver a situação que o nosso povo esta passando.” desabafa Concy.

Alem da truculência, o prefeito Vilson estaria praticando represálias contra alguns familiares da vice, que são funcionários do executivo muito antes dele se tornar prefeito, demitindo-os ou transferindo-os da sede.

As ameaças, feitas por mensagens de celular – “Te cuida” , “To na tua cola” , “Eu sei o que você anda fazendo” – são agora caso de polícia. A vice prefeita clama por segurança de vida, pois o prefeito, em 2011, foi preso em Itaituba acusado de homicídio, quando ocupava cargo de vice prefeito no município de Rurópolis.

A ‘guerra’ foi acirrada no final do ano passado, quando Vilson perdeu a presidência do Poder Legislativo e ainda, de quebra, teve uma CPI contra ele, aprovada por unanimidade.

Fonte: Blog do Xarope

GIRO