Governo inicia requalificação da BR-316 e pretende concluir BRT Metropolitano em 19 meses

0
535

Governador anunciou serviços de estrutura do corredor de tráfego por Marituba, Ananindeua e Belém.

Começaram pela Estação 9, na altura do Seminário Pio X, em Ananindeua, nesta terça-feira (15), as obras do Projeto de Requalificação da rodovia BR-316 – Sistema Troncal de Ônibus da Região Metropolitana de Belém, que abrange o BRT Metropolitano. O projeto é gerenciado pelo Governo do Estado, executado pela Odebrecht e financiado com recursos do Jica, Agência de Desenvolvimento do Governo do Japão.

Em coletiva à Imprensa, no começo da noite, o governador Helder Barbalho, o diretor geral do Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), Eduardo Ribeiro, e o secretário de Transporte, Antônio Pádua Andrade, explicaram o projeto.

Com financiamento de cerca de R$ 400 milhões e previsto para ser concluído em 19 meses, o projeto conta com ações do Governo do Estado para reduzir o impacto dos serviços, como a suspensão de quatro retornos na pista da BR a começar pela próxima sexta-feira (18); a redução do canteiro central da rodovia para gerar uma nova pista, a fim de servir com escoadouro do tráfego de veículos nos trechos em obras (em sistema de rodízido entre as pistas); estabelecimento de horário para circulação de caminhões e carretas na rodovia – será proibido a partir de 7 às 10 horas e das 17 às 21 horas a partir de 1º de fevereiro, e redução do ICMS para transporte de cargas em balsa a partir da Alça Viária para Belém, como alternativa para o transporte rodoviário a BR-316.

As obras começam pela construção de 13 estações e 11 passararelas ao longo de 10,8 quilômetros no corredor Marituba-Entroncamento, e não por serviços na pista em virtude do tempo chuvoso, o que implicaria em transtornos ainda mairoes aos usuários de transporte nesse perimetro urbano. Numa segunda etapa, serão iniciadas obras de drenagem e os trabalhos na pista, entre outras ações.

Fonte: OLiberal