Expulso do PSDB por apoiar Helder Barbalho na campanha eleitoral pode virar presidente da Alepa

0
324
Deputado mais votado virou a casaca no segundo turno – Crédito: Reprodução – CMA
O mais votado dos deputados estaduais no Pará nas eleições de 2018, com 113.588 votos, o médico e ex-presidente da Câmara de Vereadores, em Ananindeua, Daniel Barbosa Santos, 32 anos, mais conhecido por Dr. Daniel, maranhense de Açailândia, embola a disputa acirrada pela presidência da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa).
 Ele começou a ser tratado como favorito, após abandonar a campanha do candidato Márcio Miranda (DEM), que era apoiado pelo então governador Simão Jatene (PSDB) e no segundo turno expor apoio público ao candidato que venceu as eleições, Helder Barbalho (MDB). O gesto considerado uma traição pelos tucanos, o assegurou a expulsão da legenda tucana no Pará.
“Sou interessado em ajudar o governador Helder Barbalho e os outros deputados a construir um Estado melhor, independente do cargo que eu vá ocupar”, assegura. Ele nega que tenha havido qualquer encontro político recente, no qual seu nome teria sido referendado para presidir a Alepa, superando o bem cotado e veterano Chicão (MDB), reeleito na Alepa. “Estamos vivendo um momento de intenso de disse-me-disse e boatos. Se houve essa reunião, eu não participei dela”, garantiu.
Dr. Daniel, que ficará no gabinete antes ocupado por Fernando Coimbra (PRP), diz não considerar que os votos que angariou ou o apoio hipotecado ao então candidado Helder Barbalho o credenciam como o preferido ao posto. “Minha votação expressiva me traz mais responsabilidades. Não me envaideço por cargos ou colocações, estou à disposição para contribuir onde quer que esteja”, afirmou, esquivando-se de avaliar quem poderá estar no páreo.
“A presidência tem que ser construída e conversada com todos os deputados, e tenho certeza que a Alepa terá maturidade para escolher um bom nome”, resumiu. “Ratifico que estou à disposição para contribuir, independente de colocação em mesa ou cargo. Estou interessado em que possamos dar as respostas que a população espera de nós” , acentua.
O parlamentar assegura que não fez qualquer pedido particular a Helder Barbalho pelo endosso eleitoral. “Meu único pedido ao governador foi que ele seja presente, que honre com nossos compromissos de campanha e tire o Pará desse estado de abandono”, declara.
O apoio a Helder Barbalho foi considerado traição pela executiva estadual do PSDB
Ele confirmou que em razão do apoio ao emedebista, foi banido do ninho tucano. “Eu sempre dizia em minhas caminhadas que temos que acreditar em pessoas, e não em partidos. Que apesar de naquele momento estar no PSDB, acreditava que a melhor pessoa para governar nosso Estado seria o Helder. Quanto à decisão do partido, irei respeitar. Tenho amigos no PSDB e grande respeito a todos. Simplesmente segui minha consciência de acreditar num projeto de Estado diferente”, acrescentou. Por enquanto, afirma que não tem legenda nova definida. “Ainda não tratei desse assunto”, assegura.
Dr. Daniel afirma que irá dialogar com o governador e municípios para fortalecer a saúde pública na Região Metropolitana de Belém e interior do Estado. Nesse ponto, aproveitou para criticar a gestão estadual que terminou. “O governo Jatene criou uma política de grandes hospitais e esqueceu de ajudar os municípios a manter serviços básicos à população. A maioria dos pequenos hospitais públicos do Estado está sucateada ou impossibilitada de funcionar por falta de recursos”, lamentou.
O deputado especifica que como presidente da Câmara de Ananindeua fez uma política de valorização do servidor público efetivo do órgão, concedendo reajuste à categoria, além de nomear os concursados; informatizar todo o processo legislativo, que resultou em economia financeira e responsabilidade com meio ambiente.
“Amo o nosso Estado, que acolheu a minha familia, que veio de Minas Gerais muito cedo para cá, tentar uma vida melhor. Sou devedor ao Pará e irei trabalhar sempre me lembrando disso, que tenho que retribuir tudo que nosso Estado fez por mim e minha família. Irei honrar cada voto de confiança depositado”, prometeu.
Fonte: OLiberal