Ministro de Bolsonaro é condenado em São Paulo

0
808
(Foto: Reprodução)

Ricardo Sales, futuro ministro do Meio Ambiente do presidente Jair Bolsonaro, foi condenado por improbidade administrativa pela Justiça de São Paulo nesta quarta-feira (19).

A decisão é da 3ª Vara da Fazenda Pública da Capital, que determinou a suspensão dos direitos políticos de Salles por três anos.

A sua nomeação causou estranheza em parte da população justamente pelos crimes ambientais que Salles é acusado. Salles, que pode recorrer da decisão, é acusado pelo Ministério Público de fraudar processo do Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental da Várzea do Rio Tietê, em 2016.

“Além da violação de normas legais e regulamentares com a plena consciência de que tolhia a participação de outros setores que compunham o sistema ambiental e de que atendia a interesses econômicos de um grupo restrito em detrimento da defesa do meio ambiente escopo de sua pasta no Poder Executivo, o então secretário violou os princípios constitucionais administrativos da legalidade, impessoalidade, moralidade e publicidade”, diz o texto da decisão, que também condenou o futuro ministro ao pagamento de multa civil em valor equivalente a dez vezes a remuneração mensal recebida no cargo de secretário.

(Fonte: UOL)