40 inspetores da PRF participam de treinamento para aprender a manusear armas de choque

0
415
Policiais rodoviários treinam com armas de choque não letais — Foto: Reprodução/Tv Tapajós

As armas não letais disparam descargas elétricas de alta tensão e baixa amperagem que causam dor e paralisam o indivíduo até que o agente contenha a situação.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realiza esta semana um treinamento para tornar aptos os agentes de Santarém, no oeste do Pará, a usar armas de choque, que causam dor e servem para afastar o indivíduo até que o policial controle a situação. A primeira turma finalizou a capacitação na quinta-feira (8), o restante dos policiais participará do treinamento nesta sexta (9).

Ao todo, 40 inspetores participam da capacitação. No curso, os policiais aprendem a manusear corretamente o dispositivo não letal, que emite descarga elétrica de alta tensão e baixa amperagem.

O instrutor da academia nacional da PRF Amilka Oliveira, ressalta que o treinamento faz parte de uma ação da PRF seguindo o que preceitua dois instrumentos normativos: primeiro a portaria interministerial 4226/2010, que vincula tanto o departamento de Polícia Federal como de Polícia Rodoviária Federal, e a lei federal 13.060/2014, que determina que o agente de segurança porte pelo menos dois instrumentos de menor potencial ofensivo, além da arma de fogo.

“A Spark lança uma descarga elétrica no indivíduo que pode chegar, em contato, a 6mil volts, ou a distância lançando dardos, até 50mil volts. Então é uma ferramenta que incapacita imediatamente o indivíduo lançando-o ao solo, mas como a amperagem da arma é baixa logo o se recupera do choque”, explica o instrutor.

O inspetor da PRF Jailson Amaral, explica que esse tipo de armamento é uma aquisição recente, sendo obrigatória a capacitação do efetivo.

Por: G1 Santarém