Policia prende principais suspeitos da morte de professor em Alenquer

0
478
Professor e diretor foi encontrado na própria casa com mãos e pés amarrados — Foto: Reprodução/Redes Sociais

‘Prendemos dois e os principais suspeitos desistiram de fugir’, diz PC sobre morte de professor em Alenquer.

A Polícia Civil de Alenquer, no oeste do Pará, montou uma verdadeira operação estratégica para investigar e descobrir os autores do latrocínio que tirou a vida do professor Valcir Gleison de Jesus, no dia 21 de outubro [o corpo só foi encontrado na terça-feira, 23].

No último fim de semana, em parceria com a Polícia Militar, a PC apreendeu um menor de 16 anos e seu irmão, Eduardo de Oliveira Marques, que confessaram a autoria do crime. Na manhã desta segunda-feira (29), o delegado Filipe Amorim, responsável pelas investigações, deu detalhes sobre o caso em uma coletiva de imprensa.

Menor de 16 anos estava pilotando moto roubada na comunidade Miri Novo — Foto: Divulgação/Polícia Civil.

Amorim explicou que após ter encontrado o corpo do professor, a polícia já começou a investigação e tinha, inicialmente, cinco suspeitos, sendo que dois deles, Eduardo e o irmão menor de idade, eram os principais.

Após informações de que os dois irmãos pretendiam fugir do município, a polícia prendeu outros dois suspeitos, um deles de 26 anos, que também respondem por outros crimes. Desta forma, os alvos principais da investigação seguiram em Alenquer.

“Tivemos o conhecimento de que o menor de idade e seu irmão Eduardo pretendiam fugir. Prendemos os outros dois suspeitos, que também foram vistos nas proximidades da casa do professor, para que os principais desistissem de fuga, por acharem que os responsáveis já tinham sido capturados”, destacou o delegado da Polícia Civil.

Os policiais tiveram a confirmação do envolvimento do menor quando este foi visto pilotando uma moto bem parecida à roubada da casa de Valcir, esbanjando dinheiro e outros bens. No sábado (27), eles foram até a comunidade Miri Novo, na zona rural de Alenquer, e fizeram uma emboscada para o suspeito, que até tentou fugir, mas foi encontrado.

“Fomos até Miri Novo para fazer o flagrante. Fizemos uma campana próximo a um bar onde o menor estava, policiais civis e militares. Por volta da meia-noite de domingo, ele conseguiu escapar por um matagal. Nós o seguimos e duas horas e meia depois o encontramos em um barracão com os bens do professor. Notebook, anéis, cordão, roupas, tênis. Ele confessou o crime e confirmou a nossa suspeita do envolvimento do Eduardo, irmão dele”, contou Filipe Amorim.

Eduardo de Oliveira Marques foi detido na cidade de Alenquer. A Polícia autuou os dois em flagrante já que as buscas não cessaram desde o descobrimento do crime. O menor deverá ser encaminhado para internação como medida socioeducativa. Já Eduardo, caso o flagrante não seja corroborado, terá a prisão preventiva pedida assim que o prazo de proteção, relacionado às eleições, encerre.

Já os outros dois suspeitos, que foram presos antes, vão responder por outros crimes, como furto e receptação. Um deles é foragido do sistema penitenciário e o outro tem mandado de prisão em aberto
A Polícia Civil segue investigando as motivações do crime por parte dos irmãos e o possível envolvimento de uma terceira pessoa.

O corpo de Valcir Gleison de Jesus Lima foi achado na manhã de terça-feira (23), no bairro Planalto. Ele estava em casa, onde morava sozinho, e foi encontrado por uma pessoa contratada para fazer a limpeza da residência.

O professor e diretor estava com as mãos e pés amarrados, além de ferimentos pelo corpo. As Polícias Civil e Militar estiveram na casa, fizeram o levantamento de local de crime e deram início às investigações para descobrir as circunstâncias da morte.

A suspeita de latrocínio foi embasada na ausência da motocicleta e do carro, que não estavam na garagem. Na terça-feira (23), o carro foi encontrado em uma estrada do município.

Eduardo de Oliveira Marques foi detido em Alenquer, após irmão confirmar seu envolvimento — Foto: Divulgação/Polícia Civil.

Fonte: Folha do Progresso