Sai laudo de suposto vídeo íntimo de Doria

0
294

Sai laudo de suposto vídeo íntimo de Doria. Veja na íntegra (Foto: Reprodução)

Após uma análise realizada pela perita criminal e advogada Roselle Sógli do vídeo íntimo que seria do candidato ao governo do estado pelo PSDB, João Doria, em uma cama cercado de mulheres, que circulou nas redes sociais na terça-feira (23), ela concluiu que houve manipulação digital para mostrar o rosto de Doria sobre o rosto de outra pessoa. O laudo foi produzido a pedido da ‘Veja São Paulo’.

Alguns detalhes chamaram atenção da perita, logo em análise superficial, pois o homem deitado na cama olha continuamente na mesma direção, sem interagir com as mulheres.

Ele parece artificial, não esbanja nenhuma reação e fica estático na maior parte do tempo, o que não seria o caso num momento como aquele”, disse a especialista.

Outro ponto que chamou atenção foi a questão da iluminação do local, que teria o propósito de esconder o rosto da pessoa. Ela também informou que a montagem não foi realizada sobre um vídeo qualquer da internet. Ou seja, as pessoas estavam no quarto, com o intuito de gravar exatamente aquelas imagens.

“O cenário foi montado de forma a colaborar com as alterações digitais que seriam realizadas depois”, disse.

Através do uso de um software forense de origem canadense, a perita concluiu que o responsável pela montagem criou uma espécie de “máscara digital” de João Doria, colocado sobre as imagens reais do “ator” do vídeo.

CONFIRA A CONCLUSÃO DA PERÍCIA: 

– As imagens sofreram interpolações sequenciais na linha do tempo de exposição, o que caracteriza fraude imagética.

– O vídeo objeto da análise apresenta máscaras sobrepostas sobre o rosto de outra pessoa, visualizando-se ainda movimentos disruptivos de pescoço, posicionamento ocular e montagens abruptas durante a passagem dos frames;

– Observou-se ainda mudança de contraste e nitidez sutil na iluminação do cenário;

– Anatomicamente, percebe-se uma mudança na sombra do arco orbital do personagem do sexo masculino, bem como no depressor da porção esquerda do lábio da referida pessoa;

– A análise ainda revelou que, o flanco esquerdo do rosto do homem, mais especificamente na região labial, apresenta discrepância quanto a sua estaticidade, mostrando-se uma dinâmica artificial.

 – Observou-se na sequência em apreço uma derivação ocular do personagem na cena de movimento, o que evidencia manipulação de filtros específicos para reconstrução do rosto.

 – Foram constatados também curvas e granulados pesados na estética do vídeo, bem como manipulação do cenário no que se refere à iluminação para que esta minimize a possibilidade de constatação das alterações introduzidas e do posicionamento da câmera e do personagem do sexo masculino.

Mesmo com o resultado da perícia ser “100% conclusivo”, a profissional afirma que o laudo está sujeito a uma reanálise, no caso de surgir novos fatos que impactem suas conclusões, como o aparecimento do arquivo original e do equipamento usado para a gravação do vídeo.

Nesta quarta-feira (24), João Doria comentou sobre o resultado da perícia e afirmou:

“Meu completo repúdio a esse método de fazer campanhas com fake news e manipulação de vídeos. É uma vergonha que material desse tipo seja usado em uma campanha política”.

O candidato vai ingressar com uma ação na Justiça Eleitoral, para punir os responsáveis.

Fonte: DOL