PMs suspeitos de corrupção e extorsão em Novo Progresso estão presos em Belém

0
288

PMs foram levados para o presídio Anastácio das Neves, no Complexo Penitenciário de Santa Izabel. Eles foram presos após serem denunciados pelo colega.

Cinco PMs suspeitos de corrupção e extorsão com ramificação em Novo Progresso foram presos nesta semana, eles  atuavam em Novo Progresso,e, segundo denúncias feitas por um colega, os PMs recebiam dinheiro de contrabandistas.  Cinco policiais foram presos outros  três investigados tiveram seus telefones celulares apreendidos por força de mandato judicial na manhã de terça-feira (18).

O Jornal Folha do Progresso tentou ter aceso a denuncia , mas segundo a Policia Militar  e Ministério Público o caso segue em sigilo da justiça.O caso ainda é investigado pela 1ª Promotoria de Justiça Militar do Ministério Público do Estado (MPPA).
Os cinco policiais militares presos  atuavam em Novo Progresso, dois estava em Santarém no momento da prisão, foram presos preventivamente, segundo a Policia Militar.  Eles foram denunciados por corrupção e extorsão.

Quanto ao teor da denuncia e autoria continua sob sigilo, o Jornal Folha do Progresso , recebeu novas informações não oficiais que mais policias estariam envolvidos no caso, que é possível que novas prisões acontecerem no desenrolar da denuncia.

Os agentes são suspeitos de receber dinheiro de contrabandistas para permitir a comercialização de produtos, como cigarros, segundo as denúncias. A denuncia partiu de um colega.

O Major Alexandre da Silva Oliveira comandante da 7ª 7ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM ) de Novo Progresso ,  informou que a investigação está sob sigilo e que não teve acesso a denuncia. Quanto ao contingente foi adequado com os 19 PMs recêm formados , supriu a ausência dos policiais,disse.

Eles foram autuados por concussão, ato de exigir, direta ou indiretamente, vantagem indevida, e corrupção passiva.

 Os militares foram transferidos na terça-feira (20) de Itaituba para Belém e já estão no presídio Coronel Anastácio das Neves, no Complexo Penitenciário de Santa Izabel. ( Foto: Oswaldo Forte/O Liberal)

Fonte: Folha do Progresso