Polícia prende suspeitos de integrar quadrilha envolvida em roubos a bancos e carro-forte no interior do PA

0
356

A dupla foi flagrada pela Polícia transportando armas de fogo que seriam usadas em ações criminosas em bancos. Um deles seria responsável pela logística dos assaltos e outro estava foragido da Justiça.

Polícia prendeu em Mãe do Rio, nordeste do estado, dois suspeitos de integrar associação criminosa envolvida em roubos a bancos e ataque a carro-forte, segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (3).

Os dois foram flagrados transportando armas de fogo que, segundo a Polícia, seriam utilizadas em ações criminosas em unidades bancárias.

Foram apreendidos pela Polícia uma espingarda de calibre 12, com doze munições intactas de mesmo calibre, e um rifle de calibre 44. As armas estavam no interior do veículo.

A Polícia apreendeu duas armas que estavam sendo transportadas pelos suspeitos e seriam usadas em assaltos a bancos. (Foto: Reprodução / Polícia Civil)

A Polícia apreendeu duas armas que estavam sendo transportadas pelos suspeitos e seriam usadas em assaltos a bancos. (Foto: Reprodução / Polícia Civil)

A Polícia informou que os dois já possuem antecedentes criminais por crimes de homicídio, roubo qualificado e tráfico de drogas.

Um deles, segundo a Polícia, é apontado como um dos responsáveis pela logística de assaltos a banco, na modalidade “novo cangaço”, onde estaria atuando como transportador de armamentos e explosivos. Ele também é suspeito de participar de roubos em Santana do Araguaia, Rio Maria e Nova Esperança do Piriá, além de prestar apoio logístico a criminosos que atacaram um carro-forte em Irituia, em julho.

O delegado Evandro Araújo, da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), disse que existe contra o suspeito três mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça.

Já o outro preso é apontado como participante dos assaltos. A Polícia detectou que ele está na condição de foragido da Colônia Penal Agrícola Heleno Fragoso, presídio para detentos em regime semi-aberto dentro do Complexo Penitenciário de Santa Izabel do Pará, na região metropolitana de Belém.

Segundo a Polícia, ambos os presos foram autuados no sábado (1º) por associação criminosa e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e devem permanecer presos disposição da Justiça.
Fonte: G1