Economista Roberto Giannetti da Fonseca é alvo da 10ª fase da Operação Zelotes

0
683

Medidas cautelares foram cumpridas em quatro estados e no Distrito Federal.

A Polícia Federal deflagrou nesta quinta (26) mais uma fase da Operação Zelotes, que mira um suposto esquema de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo ex-conselheiros do Carf (Conselho Administrativo de Recursos Fiscais) – espécie de tribunal que avalia recursos a autuações da Receita Federal.

O economista Roberto Giannetti da Fonseca, ligado ao PSDB, é um dos investigados. Ele é suspeito de receber pagamentos para ajudar a siderúrgica Paranapanema a se livrar de débitos de R$ 900 milhões, aplicados pelo Fisco, no Carf, em 2014.

A Kaduna, uma das empresas do economista, é alvo de busca e apreensão. A empresa recebeu recursos da Paranapanema. A suspeita dos investigadores é de que o dinheiro tenha sido usado para obter decisão no Carf de forma ilícita.