Ronaldinho Gaúcho desabafa em primeira entrevista após prisão: ‘nunca imaginei que fosse passar por uma situação assim’

0
157

O ex-jogador Ronaldinho Gaúcho deu a sua primeira entrevista após a sua prisão por uso de passaporte falso no Paraguai. Em primeira mão, o jornal local ABC Color, publicou nesta segunda-feira, 27, a entrevista exclusiva com Ronaldinho.

Além de recordar momentos de glória durante a sua carreira, Ronaldinho também contou alguns detalhes sobre a vida que está tendo durante os últimos meses no Paraguai.

Durante esse período, o craque passou 32 dias detidos no quartel da Polícia Nacional. Desde o dia 7 de abril, Ronaldinho cumpre prisão domiciliar em um hotel cinco estrelas em Assunção, capital do Paraguai.

“A primeira coisa que farei é dar um beijo na minha mãe. Ela vive dias difíceis desde o início da pandemia de covid-19 na sua casa. Depois será absorver o impacto que essa situação gerou e seguir adiante com fé e força”, disse Ronaldinho.

De acordo com Ronaldinho, o motivo da viagem a Assunção teria sido a realização de dois eventos que deveria comparecer por contrato. O craque iria participar do lançamento de um cassino online e de um livro. “Tudo que fazemos é em virtude de contratos geridos pelo meu irmão, que também é meu representante”, reforçou.

Ao ser informado sobre a falsificação dos passaportes, Ronaldinho confessa ter ficado surpreso. “Ficamos totalmente surpreendidos ao saber que os documentos não eram legais. Desde que isso aconteceu, nossa intenção foi colaborar com a Justiça para esclarecer isso. Até hoje, explicamos tudo e facilitamos tudo o que a Justiça nos solicitou”, ponderou.

“Foi duro. Nunca imaginei que fosse passar por uma situação assim. Toda a vida, busquei chegar ao mais alto nível profissional e levar alegria para as pessoas com o meu futebol”.

A expectativa era retornar ao Brasil após a audiência do dia 6 de março. O craque, inclusive, teria um voo agendado para a madrugada seguinte, mas não aconteceu. O ídolo também recordou o tempo em que passou no quartel transformado em cadeia. Ronaldinho foi visto jogando futebol, concedendo autógrafos aos fãs e foi muito bem recebido pelos colegas de detenção.

“Não tinha motivos para não fazer isso, ainda mais com pessoas que estavam vivendo um momento difícil como eu”, finalizou.

Fonte: ABC Color