Em jogo dramático, com expulsão e gol anulado, Paysandu elimina o Brasiliense na Copa do Brasil

0
90

élio dos Anjos, que esteve suspenso, em função da expulsão no último jogo da Série C de 2019, o Papão foi comandado por Guilherme dos Anjos, auxiliar e filho de Hélio dos Anjos.

Uilliam  foi titular do Papão e teve boa atuação no primeiro tempoUilliam foi titular do Papão e teve boa atuação no primeiro tempo (Igo Estrela/Metrópoles)

O discurso firme de Guilherme, semelhante ao do pai, surtiu efeito apenas nos primeiros minutos. O Paysandu adiantou a marcação e, com posse de bola, surpreendeu com uma postura ofensiva. E foi premiado com um gol de Perema, aos dois minutos. O cruzamento preciso foi de Vinícius Leite. Inclusive, Perema realizou a sua 100º partida com a camisa bicolor.

No entanto, o Brasiliense não se intimidou. O ex-azulino Neto Baiano respondeu com um chute central, aos sete minutos, e assustou. Aos 11 minutos, Romário cabeceou por cima e perdeu chance em cruzamento lateral. Dois minutos depois, Peninha driblou Collaço e cruzou. Zé Love tentou um gol de letra, mas o lance parou na mão do goleiro Gabriel Leite.

A partir dos 15 minutos, o Papão conseguiu evitar o domínio territorial dos adversários, fechando a defesa com duas linhas bem compactadas. E com a posse de bola, avançou. O atacante Uilliam teve chance, bem como o volante Serginho. Ambos em chute de fora da área, porém. A partida passou a se desenrolar no setor de meio-campo. Aos 33 minutos, Alex Maranhão arriscou, de fora da área, e o goleiro Sucuri espalmou para frente. Vinícius Leite não aproveitou o rebote. Logo na sequência, um contra-ataque rápido e Neto Baiano bateu forte. Gabriel Leite espalmou. Nos demais momentos, destaque para os lances mais fortes dois dois lados. Tanto que o primeiro tempo terminou com o árbitro Pathrice Wallace Corrêa Maia distribuindo cinco cartões amarelos.

Segundo Tempo

Na etapa final, sufoco do Jacaré. Romarinho, que substituiu Zé Love, avançou e cruzou. Perema afastou. Neto Baiano reclamou de pênalti. Os bicolores responderam com uma tentativa de gol olímpico, em chute de Alex Maranhão. Na sequência, de novo, Romarinho. O chute, de fora da área, tinha endereço certo. Gabriel Leite impediu o gol.

Aos seis minutos, porém, um pênalti polêmico. O juiz viu que a bola resvalou no braço de Micael em um carrinho. A imagem não mostra o toque, contudo. Aos oito minutos, Marcus Aurélio cobrou no canto direito de Gabriel Leite e igualou o marcador. A pressão do Brasiliense continuou. Marcus Aurélio e Romarinho eram os destaques. Já a equipe paraense priorizou a defesa e não tinha sucesso ofensivo. Nicolas e Vinícius Leite sumiram. Aos 25 minutos, Peninha chegou a marcar e comemorar um gol, que foi anulado. Haviam dois jogadores do time anfitrião impedidos no lance. Ainda assim, o Papão não mantinha controle da bola. O setor direito defensivo era o mais problemático.

O jogo se tornou dramático. E para piorar, Uchôa foi expulso aos 42 minutos, após carrinho no meio de campo. Mas a equipe ajustou os problemas defensivos e garantiu a classificação.

Jogadores do Papão celebraram classificação na Copa do BrasilJogadores do Papão celebraram classificação na Copa do Brasil (Divulgação Paysandu)

 

Ficha Técnica

Paysandu – Gabriel Leite, Caíque Oliveira (Tony), Micael, Perema e Bruno Collaço; Anderson Uchôa, Serginho e Alex Maranhão (PH); Vinícius Leite, Nicolas e Uiilliam (Deivid Souza). Treinador: Guilherme dos Anjos

Brasiliense – Sucuri, Murici, Rafael Donato, Badhiuga e China; Aldo, Romário, Peninha (Lorran) e Marcus Aurélio; Zé Love (Romarinho) e Neto Baiano. Treinador: Mauro Fernandes

Local: Serra do Lago, em Luziânia-GO

Público: Não divulgado

Renda: Não divulgada

Árbitro: Pathrice Wallace Corrêa Maia – AB/RJ
Assistentes: Lilian da Silva Fernandes Bruno – MTR/RJ e Carlos Henrique Cardoso de Souza – AB/RJ
Quarto árbitro: Christiano Gayo Nascimento – AB/DF

Cartão amarelo: Uilliam, Caíque (Paysandu); China, Neto Baiano, Rafael Donato, Zé Love (B)
Cartão vermelho: Anderson Uchôa (Paysandu) e Zé Love (B)

Gols: Perema (2 minutos do primeiro tempo); Marcus Aurélio (8 minutos do segundo tempo)

Fonte: ORM