Pena de 21 anos a tio que matou sobrinho em Uruará em 2018

0
60

O Tribunal do Júri de Uruará condenou a uma pena de 21 anos de prisão o réu Antônio Maciel da Silva, 29 anos, acusado de assassinar a golpes de arma branca o sobrinho de seis anos de idade, Kaiki Maciel Pinheiro, em 16 de setembro de 2018. A sentença, proferida no final da tarde de terça-feira (3), deu aos familiares da vítima e sentimento de que a justiça foi feita.

Segundo os autos do processo, Antônio Maciel planejou e executou o assassinato do sobrinho Kaiki e pretendia matar a mãe do garoto, que é irmã dele. O crime aconteceu na zona rural de Uruará, onde a família morava, a cerca de 36 quilômetros do centro da cidade.

Naquela tarde a criança atendeu ao chamado do tio. Pegou sua bicicleta e pedalou até à casa de Antônio, que se aproximou do garoto com uma faca em mãos e desferiu diversos golpes no menino. A pequena vítima foi golpeada ainda na bicicleta e morreu no local. O assassino fugiu do local, mas foi preso cinco dias depois do crime, na mesma região.

O julgamento começou pela manhã de terça-feira e terminou por volta de 17 horas sob a presidência do juiz de Direito da Comarca de Uruará, Bruno Aurélio Santos Carrijo. Após o júri considerar o réu culpado pelo crime de homicídio qualificado, o magistrado proferiu a sentença de 21 anos de reclusão em regime fechado. O réu que permaneceu calado durante o julgamento e foi condenado também a três meses de reclusão de pelo crime de ameaça à mãe da criança. Textualmente ele disse: “Vem que tu é a próxima”.

Segundo informou a polícia, a prisão ocorreu na mesma localidade onde o crime bárbaro foi cometido, no travessão do Km 170 norte, durante uma operação policial que contou com a participação de policiais militares e civis. Antônio se entregou sem esboçar reação.

Fonte: Ze Dudu