Moradora denuncia ter sido agredida por funcionário da Celpa, em Itaituba

0
873

Na manhã desta terça-feira (19), Rosa Maria Araújo do Nascimento, de 43 anos, informou sobre as agressões que sofreu durante uma cobrança realizada por funcionários da Celpa, em Itaituba. Segundo a informante, os colaboradores da empresa teriam ido até sua residência, por volta das 8h30, localizada na Quarda 2, Nº 430, bairro Piracanã para fazer o corte de sua energia elétrica, devido estar atrasada um conta, quando um dos funcionários teria jogado uma escada contra a moradora.

Machucados causados pela agressão.
“Eles chegaram em casa, antes eles chegavam e falavam para a pessoa que ia cortar a energia, eu estava lavando roupas, aí eles partiram para o poste que fica entre a casa da minha vizinha e a minha. Eu não sabia se eles iam cortar a minha. Como eu estava entretida lavando roupas não vi eles chegando eu perguntei: “Vocês vão cortar a energia nossa? Eu disse: “não corta não, espera até sábado, porque meu marido sofreu um infarto, ele passou mal antes de ontem à noite, duas horas da madrugada, pensei que ia morrer”. Então disse que ele não podia e pedi para esperar até sábado, porque somente eu estou vendendo merenda no Piracanã e o movimento é muito fraco, eu ia inteirar o dinheiro e sexta ou sábado eu ia pagar. Mas eles falaram que não, porque vieram para cortar, pois estava atrasada e meu marido foi com ele e disse: “Rapaz por favor, pelo amor de Deus, não corta não, porque não posso ficar no escuro, antes de ontem eu passei mal”. Eles subiram no poste e começaram a cortar, quando dei fé ele jogou a escada, primeiro jogou aqueles negócios que usam para fechar a rua. Estou com minhas costas toda arrebentada, doída, minha mão, minha munheca esta doída demais e meu braço está roxo onde a escada pegou, meu óculos está com a perna toda torta, meu marido se assustou quando ele viu. (…) Ele falou que somos dois caloteiros. Quando eu estava dentro da escada, os dois partiram para cima do meu marido empurrando ele”.

Machucados causados pela agressão.

De acordo com a moradora, o seu esposo, de 53 anos, teve infarto alguns anos atrás, visto que 90% das veias do mesmo estão todas entupidas e que estão aguardando uma resposta do Hospital Regional para que o mesmo vá para Santarém fazer cirurgia. Rosa Maria afirmou ainda que foi à Delegacia, no Ministério Púbico, no Procon  e no Fórum para registar a denúncia.

Machucados causados pela agressão.
Local do ocorrido.

Fonte: Portal Giro