Exercito comemora avanço na pavimentação da BR 163 até Miritituba

0
116

Em 2017 o Exercito Brasileiro assumiu o trecho entre Novo Progresso e Itaituba, para pavimentar , a BR-163, principal via de escoamento de milho e soja do Centro-Oeste rumo aos portos do Arco Norte do país, a previsão que estaria totalmente  pavimentada até Miritituba (PA) em 2018, prolongou para 2019. Em 2017  o termo de compromisso  foi assinado pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, que, em 15 de Agosto de 2017 disponibilizou e assinou o termo de transferência de R$ 128,5 milhões para o Exército pavimentar 100 km na rodovia no estado do Pará.

Dos 730 km da divisa de Mato Grosso com o Pará até Miritituba, restavam pavimentar 100 km, distribuídos em dois trechos. O primeiro de 65 km entre Novo Progresso (PA) e Igarapé do Lauro (PA). Os outros 35 km estariam localizados entre Vila Planalto e o entroncamento com a BR-230, em Itaiituba que estão conclusos.
O objetivo do governo foi garantir o escoamento da safra de grãos que vem crescendo gradativamente – neste ano de 2019 mais de  220 milhões de toneladas, foram transportadas pela rodovia até os portos de Miritituba e Santarém.
Nesta semana o exercito comemorou (foto) a  conclusão da pavimentação no trecho entre Novo Progresso e Itaituba, dentro da previsão que é para dezembro deste ano.

Leia mais:Força-Tarefa da BR-163/PA monta escritórios de apoio em contêineres usados no Haiti

obras em andamento
obras em andamento

A reportagem, percorreu o trecho entre Novo Progresso e Miritituba e observou que o pavimento esta praticamente conclusos, as obras de meio-fio, drenagem, sinalização  continuam, os reparos em defeitos no trecho também.
A expectativa que em fevereiro do próximo ano , momento de escoamento da safra de soja, caminhões que se dirigirem para os  portos de Miritituba e Santarém (PA) , não ficarão ,mais  parados, em outros tempos ficavam dias no trecho não pavimentado da rodovia devido ao intenso volume de chuvas, o que provocava muitos atoleiros na região.  Neste período , equipes do DNIT, Exército e Polícia Rodoviária Federal , foram  mobilizadas na rodovia e em ao menos quatro bases operacionais, localizadas no Km 30 (Trairão), Vila do Caracol, Moraes Almeida e Novo Progresso,  envolvendo pessoal, equipamentos, veículos e sinalização, para garantir a segurança dos motoristas.
O sistema PARE & SIGA funcionou neste tempo em  pontos de retenção do tráfego de caminhões, que aguardavam serem liberados após a retomada das condições de trafegabilidade. Os motoristas se mobilizaram para pedir agua e alimento.

Governo Bolsonaro
Em fevereiro de 2019 , com a rodovia tomada por obstaculo0s, Bolsonaro designou ao ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes, a vista na região , Tarcísio  andou de carona em um caminhão,na oportunidade o  ministro, disse que os recursos disponíveis para investimentos na região oeste do Pará em 2019 seria da ordem de mais de R$ 200 milhões.
O diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), general Santos Filho, que acompanha a comitiva de Tarcísio Gomes na viagem ao oeste do Pará, informou que toda a BR-163 estáva coberta por contratos de manutenção. Segundo ele, os recursos de 2019 foram liberados para serem empregados de imediato e a parte de construção que envolve a BR-230 e o trecho até Miritituba ganhou um ritmo mais intenso.

MT/PA-163

Outro trecho entre o estado do Mato Grosso e o Pará segue em obras de recuperação, desde a divisa dos estados até Novo Progresso – equipes de trabalhadores de empresas contratadas pelo DNIT, estão no trecho para manter a trafegabilidade.

Um trecho de Novo Progresso até Alvorada da Amazônia, a empresa Fratello Engenharia, trabalha na pavimentação de aproximadamente 15km da rodovia que ficaram para trás , outro trecho até Castelo de Sonhos,  serviços de tapa buraco é realizado.

Por:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO