Evo Morales anuncia pela TV que deixa a presidência da Bolívia

0
340

Líder oficializou a saída do cargo para evitar aumento da violência no país

O presidente da Bolívia, Evo Morales anunciou neste domingo (10) que renuncia ao cargo. Seu vice-presidente, Álvaro García Linera, também apresentou a renúncia. O anúncio foi realizado pela televisão.

A renúncia vem após Evo ter sido pressionado pelos grupos de direita que não aceitaram sua quarta vitória eleitoral e promoveram motins, tumultos e insuflando a população. Morales tentou negociar, inclusive com novas eleições, na expectativa de pacificar o país, mas sua proposta não foi acolhida.

Morales havia dito, mais cedo neste domingo (10), que convocaria novas eleições, após o anúncio de que o pleito havia sido fraudado, de acordo com apurações da Organização dos Estados Americanos (OEA). Porém, um pouco antes, chefes das Forças Armadas e da Polícia, além da oposição, haviam pedido sua cadeira com a justificativa que isso iria “pacificar” o país.

Renúncias

No sábado, o presidente da Câmara dos Deputados da Bolívia, Víctor Borda, renunciou depois que manifestantes atacaram sua casa, na cidade de Potosí (sudoeste). “Desisto da Câmara dos Deputados (..), espero que seja para preservar a integridade física do meu irmão que foi feito refém”, disse. Além de renunciar à presidência da Câmara, Borda também abdicou ao cargo de deputado.

O ministro de Minas, César Navarro, também deixou o cargo depois que uma multidão incendiou sua casa, também em Potosí. Ainda no sábado, o ministro dos Hidrocarbonetos, Luis Alberto Sánchez, renunciou.