Milionário escândalo do lixo em que a justiça decretou indisponibilidade de bens do atual prefeito de Rurópolis

0
564

 

assunto que vem sendo mais comentado nos grupos de WhatsApp e redes sociais, é o escândalo do lixo da cidade de Rurópolis, onde a justiça decretou a indisponibilidade de bens dos envolvidos, conforme decisão judicial da Justiça estadual do Pará, decretando tal indisponibilidade de bens no valor de 7,9 milhões de reais nas ações que tratam de lesões aos cofres públicos do município de Rurópolis.

O judiciário decretou indisponibilidade de bens dos envolvidos nos processos de improbidade administrativa, o que culminou com a indisponibilidade de bens do prefeito Joselino Padilha, da empresa A. F. transportes, atual vencedora do procedimento licitatório na modalidade concorrência nº 02/2019 (COLETA DE LIXO E RESIDUOS E DISTRIBUIÇAO DE ÁGUA), dentre outros, totalizando valores milionários que chegam próximo de 8 oito milhões de reais, do secretário de infraestrutura, Marciano Lira de Oliveira, do pregoeiro Mauricio de Siqueira Pereira da Silva e, Cleonice Mendes de Oliveira, presidente da Comissão de licitação.
Importante ressaltarmos que os valores que foram tornados indisponíveis foi: o valor de R$ 3.930.000,00, (três milhões e novecentos e trinta mil reais) referente ao processo 0800314-91.2018.8.14.0073, valor de R$ 457.214,88, (quatrocentos e cinquenta e sete mil e duzentos e quatorze reais e oitenta e oito centavos), referente ao processo 0800313-09.2018.8.14.0073, valor de R$ 3.558.000,00, (três milhões e quinhentos e cinquenta e oito mil reais), referente ao processo 0800312-24.2018.8.14.0073.
Todas as ações possuem o mesmo objeto, ou seja, “Dano ao Erário, Enriquecimento ilícito e Violação aos Princípios Administrativos”.

Fonte: Plantão 24horas News