Ibama destrói caminhões usados para extrair madeira em Trairão

0
118

Ibama queima quatro caminhões que retiravam madeira ilegal na Flona do Trairão

Fiscais do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (Ibama) atearam fogo em quatro caminhões  que estavam sendo usados para explanar toras de madeira retiradas de forma ilegal da floresta, no distrito de Caracol  município de Trairão no Pará.
O caso ocorreu por volta das 15h00mn desta terça-feira(08), motorista fugiram, abandonaram os caminhões no momento da apreensão, os fiscais queimaram todos, disse nossa informação de Caracol.  As fotos foram coletadas pelos motoristas que voltaram até o local que é de difícil acesso na vicinal do 27 no distrito de caracol (Trairão), segundo os motoristas seis viaturas do Ibama participou da operação.

Os fiscais do  IBAMA, foram procurados, mas não respondeu a reportagem, segundo eles as ordens é para destruir.

(Foto:Via WhatsApp Jornal Folha do Progresso)

Flona do Trairão

A área em questão tem sido alvo de constantes operações tanto do Ibama e do ICMBio, nos últimos anos, em virtude de existirem extração irregular dentro da área protegida. Ninguém foi preso na operação.
Conforme informação de Caracol o proprietário dos caminhões foi identificado por Paulo Paraguai, proprietário de madeireira naquele distrito.

Destruição

A operação do IBAMA aconteceu na mesma data que representantes de entidades representativas dos garimpeiros,mineradores, produtores estavam em audiência com casa civil em Brasília para tratar do assunto. A ordem do Presidente é para não destruir.
A medida extrema de destruição dos equipamentos envolvidos no furto de madeira está amparada legalmente. Ou seja, a legislação prevê que tratores e caminhões usados para cometerem crimes ambientais podem ser destruídos no local.

Jair Bolsonaro
Em recente operação o IBAMA e ICMBio destruíram maquinas usadas para extração de ouro na FLONA  Crepory, Garimpeiros bloquearam a rodovia BR 163 por cinco dias em protesto contra ação dos fiscais Ambientais. A equipe de representantes da região foi recebida pro ministros do alto escalão do governo federal , a ordem de imediata foi a proibição para não mais destruir. “Os fiscais Ambientais, demonstram que não ouvem o Presidente Jair Bolsonaro, continuam coma há destruição conforme a legislação em vigor.

Por:JORNAL FOLHA DO PROGRESSO