Crime em Praça pública: Homem que praticou ato obsceno em monumento é detido em Itaituba

0
291

O homem foi apresentado na delegacia na noite desta terça-feira (10) após ser detido no Distrito de Campo Verde, km 30.

No início da noite desta terça-feira (10), o homem que ficou conhecido pelo ato obsceno que cometeu no monumento construído para homenagear os garimpeiros, foi conduzido pela Polícia Militar para a delegacia de Itaituba para dar explicações. Ele foi encontrado no Km 30,  distrito de Campo verde. Segundo informações, ele está sendo acusado de dano ao patrimônio público.

O homem, identificado como Fabrício Faria Fontes, foi filmado durante a ação e teve vídeo compartilhado nas redes sociais. Devido a tantos compartilhamentos, as imagens acabaram chegando até as mãos da polícia do município que montou uma operação para busca e detenção do mesmo.

“De posse das imagens, nosso comandante, Major Pedro, conseguiu, através do serviço reservado da polícia militar, as informações com as quais poderíamos chegar até esse cidadão, visto que ele residia no Km 30, distrito de Campos verde, onde pudemos localizá-lo. O mesmo não ofereceu qualquer tipo de resistência no momento da prisão”, afirmou o Cabo Carvalho da Polícia Militar que comandou a operação.

Fabrício foi ouvido pelo delegado de Plantão e em seguida liberado.

Curiosidade

Agalmatofilia é o nome atribuído à filia de uma pessoa que possui um apego ou admiração por estátuas. O termo agalma (nominativo) deriva de agalmatos (genitivo) que, em grego, significa estátua. Filia, do ponto de vista etimológico purista, significa amizade, embora o sentido de filia dado pelos não-gregos seja de amante. O amor filia é de amizade, o amor sexual é eros e amante é erastes ou erasta. Portanto, quem tem desejo sexual desencadeado pela observação ou contato com estátuas, do ponto de vista etimológico purista, é um Agalmatoerasta.

Fonte: Portal Giro