IFPA lança edital de Processo Seletivo para mais de 4 mil vagas em cursos técnicos

0
365

Inscrições serão realizadas de 16 de setembro a 10 de outubro. Oportunidade é voltada para alunos que concluíram o ensino fundamental e também para os que concluíram o ensino médio.

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) lançou o edital do Processo Seletivo Unificado 2020, para ingresso nas 4.570 vagas ofertadas nos cursos de educação profissional técnica de nível médio em 17 campi. As inscrições poderão ser realizadas de 16 de setembro a 10 de outubro no site.

A seleção será feita por meio de provas objetivas de múltipla escolha, a serem realizadas no dia 1° de dezembro. O início das aulas será no 1º e 2º semestre do ano letivo de 2020.

Vagas

No total, são 32 cursos em diversas áreas do conhecimento ofertados em Abaetetuba, Altamira, Ananindeua, Belém, Bragança, Breves, Cametá, Castanhal, Itaituba, Conceição do Araguaia, Marabá, Óbidos, Paragominas, Parauapebas, Santarém e Tucuruí.

Das 4.570 vagas, 2.505 são para a forma de oferta integrada, que tem duração prevista de três anos e é destinada a alunos que concluíram o ensino fundamental fazerem o ensino médio junto com o técnico; e 2.065 vagas para a forma subsequente, cuja duração prevista é de dois anos e é voltada para estudantes que já terminaram o ensino médio.

Inscrições

Durante o período de inscrição (16/09 a 10/10), os campi participantes vão disponibilizar um computador com acesso à internet e impressora aos candidatos que não possuem equipamentos de informática ou acesso a internet. Será cobrada uma taxa de inscrição no valor de R$ 40.

Será concedida isenção de pagamento da taxa de inscrição a candidatos oriundos de famílias de baixa renda, que estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadUnico). Para isso, o candidato deverá manifestar seu interesse preenchendo o requerimento de isenção e protocolar sua solicitação no campus do IFPA para o qual deseja se inscrever, no período de 9 a 13 de setembro.

Fonte: G1