Estado do Pará está em fase de transição da zona livre de aftosa com vacinação, para sem vacinação

0
60
Na última campanha de vacinação realizada no mês de maio em Itaituba, 99% dos criadores vacinaram seus gados, contudo, os 1% que assim não o fizeram, podem comprometer a transição da zona livre de aftosa com vacinação, para sem vacinação, programa do governo estadual aprovado pelo Ministério da Agricultura, pelo qual o Pará está passando.
ara buscar os inadimplentes que compõe estatística dos 1%. Uma equipe formada destinada à execução de buscas, já está diariamente realizando o trabalho de notificação em propriedades, para que os criadores possam ir até a Agência de Defesa Agropecuária do Pará (ADEPARÁ), em Itaituba, para que seja feito todos os procedimentos de liberação da vacina.
É importante salientar que aquele que não realizar a vacinação nos seus rebanhos, será  autuado, e logo, terá sua propriedade tida como em risco, onde até mesmo os vizinhos podem vir a ser atingidos, caso venha ter algum foco de aftosa. Além da penalidade que é aplicado ao autuado, de acordo com o quantitativo de animais que o mesmo possue.
De acordo com a ADEPARÁ Itaituba, esses criadores que não vacinaram seus animais em dias, estão colocando em risco o programa de transição do governo. A exemplo disto, cita o município de Jacareacanga, onde é necessário buscar todos os indígenas que não vacinaram, sendo toda a logística custeada pelo estado, para realizarem o processo de liberação da vacina.
Fonte: Plantão 24horas News