Remo enfrenta o vice-lanterna da Série C e vencer é obrigação para fugir do rebaixamento

0
191

a noite de hoje, às 21h45, no estádio Mangueirão, em Belém, o Clube do Remo só tem uma alternativa na partida diante do Juazeirense, pela 12ª rodada da fase classificatória da Série C: vencer e conquistar os três pontos em casa. Somente a vitória garante ao time projeções para sair da zona de rebaixamento e, posteriormente, mirar uma vaga de maneira milagrosa no G4, como apontam os jogadores. Caso contrário, o time pode arrumar as malas e separar o paraquedas para a cair na Série D, pois, nessa noite, a equipe faz o famoso jogo de seis pontos na competição.

 Assim como o Remo, o Juazeirense ocupa uma vaga no Z2, na penúltima posição. Contudo, a equipe baiana possui 12 pontos, quatro a mais que os azulinos. Sendo assim, em caso de triunfo em Belém, o Cancão de Fogo chegará aos 15 pontos, abrindo vantagem alta na tabela, podendo até beliscar uma posição na zona de classificação.

Por isso, para a equipe remista, é partir para o tudo ou nada. João Nasser Neto, que assumiu o comando técnico da equipe, já definiu a onzena. Armado no 4-4-2, o treinador ratificou a mesma escalação do esboço feito na quarta-feira. Mimica, que até ontem era dúvida, deverá fazer dupla ao lado de Moisés na zaga.

PROPOSTA

A tendência é que Netão utilize a dupla de toque com bastante intensidade ao longo da etapa inicial, sobretudo pelo rendimento do setor defensivo adversário, que embora conte com um bom goleiro, não tem sido tão produtivo ao longo da competição. Todavia, a recomposição com cinco jogadores no meio-campo, recuando Ruan e deixando Isac de pivô, também deverá aparecer em alguns momentos.

De acordo com o treinador, esse é o momento de colocar todas as cartas na mesa. “É preciso usar as nossas armas para buscar o resultado. A gente sabe que só a vitória nos interessa, então temos que nos preparar e estar preparados para tudo, porque o adversário vem para pontuar e nós não podemos deixar isso acontecer”, explicou.

De volta ao time, o atacante Ruan é uma ferramenta importante na engrenagem tática de Netão. Com a função de ocupar as duas extremidades do campo, o jogador acredita na estratégia do comandante, elogiando a sua ousadia e afirmando que fará o mesmo para ajudar o time a sair vencedor. “O Neto é um cara extremamente inteligente, que estuda futebol e que sabe. Ele não está aqui à toa. Tenho certeza que ele vai fazer o melhor para o grupo e para o clube. Não só ele, mas o grupo não está por acaso aqui, temos uma missão”, pontuou o jogador.

Rodriguinho: ‘Vamos vencer, eu acredito’

Meio-campista Rodriguinho acredita até em classificação (Foto: Samara Miranda/Remo)

A atual edição da Série C se mostra como uma das mais niveladas dos últimos anos. Apesar de algumas situações estarem praticamente definidas, matematicamente, todas as agremiações participantes do Grupo A ainda possuem chances de classificação à segunda fase. O caso do Remo, o principal exemplo, pois, embora esteja atolado na lanterna e com probabilidade real de rebaixamento, alguns pontos são necessários para jogar o time no bolo do G4.  Contudo, o rendimento em campo do Leão descarta qualquer possibilidade para o feito. Mas, os jogadores ainda creditam fervorosamente em uma guinada na tabela, a começar por uma vitória nessa noite. “A gente precisa focar na determinação dentro de campo, porque precisamos somar os três pontos amanhã (hoje). O campeonato é muito equilibrado, a gente tem consciência que precisa ao menos de duas vitórias para sair da última colocação e da zona e, a exemplo disso, o Náutico está bem próximo de uma vaga (G4)”, disse o meio-campista Rodriguinho. Ainda de acordo com o jogador, a distância entre a zona de classificação e a zona da degola, no caso azulino, é separada apenas por linha tênue. Dessa maneira, apesar da fase ruim, Rodriguinho garante o mesmo compromisso e aposta em uma vitória para que o time possa engatar uma sequência positiva.  “É muito importante a gente fazer o nosso dever de casa para poder voltar a somar na competição. Mas vamos vencer, eu acredito nisso, e logo começar uma sequência de vitorias”, projeta. “Não vamos dar oportunidade em bola parada em contra-ataque, e tenho convicção que lá na frente vamos fazer gol. Enquanto tiver chance, eu acredito que a gente pode brigar pela classificação”, ponderou Rodriguinho.

O rival: De olho no desespero

– Na parte baixa do grupo A da Série C, a classificação está uma bagunça. Todos os times têm chances de beliscar uma posição no G4, bem como afundar na zona da degola. O Juazeirense, adversário do Remo nesta noite, se encontra nessa situação. Penúltimo colocado na chave, em caso de uma vitória, terá a mesma pontuação do Globo-RN, hoje na quarta colocação, porém, com um jogo a mais.

– Dessa maneira, o time de Ailton Silva, que irá completo para o embate de hoje, precisa fazer os eu papel. “É um jogo que temos que passar, vencer. Vai ser duro, é na casa deles. O momento deles é ruim, por isso pode fazer com que eles se exponham um pouco e vamos entrar aí”, avisa o treinador.

Fonte: http://www.diarioonline.com.br/esporte/brasil/noticia-519665-remo-enfrenta-o-vice-lanterna-da-serie-c-e-vencer-e-obrigacao-para-fugir-do-rebaixamento.html?v=508